• paranoafm@oi.com.br
  • (61) 3369.1343
News Photo

Túnel de Taguatinga: desvios no trânsito ficam prontos em junho

  • GDF
  • Maio 14, 2020

O Governo do Distrito Federal (GDF) iniciou, nesta quinta-feira (14), as obras de desvios de trânsito necessárias para a construção do Túnel de Taguatinga. A previsão é que as intervenções sejam concluídas e liberadas para os motoristas em junho.


De forma preventiva, o governo local está construindo novas passagens na alça de acesso à Estrada Parque Taguatinga (EPTG) pelo Pistão – uma vez que a obra para a construção do túnel vai afetar vias da cidade, como a Avenida Central, por exemplo. Por dia, trafegam na região mais de 135 mil veículos, daí a importância de soluções como esses desvios para melhorar o trânsito.


Responsável pela obra, o consórcio Novo Túnel começou com o serviço de corte do terreno utilizando máquinas escavadeiras. A obra dos desvios inclui ainda a terraplanagem, pavimentação, instalação de sinalização de trânsito horizontal e vertical, limpeza de camada vegetal e supressão arbórea em trechos do Pistão Norte, da Avenida das Palmeiras e no acesso à Avenida Samdu Norte.


Trabalho que terá o apoio do Departamento de Trânsito (Detran/DF), do Departamento de Estradas de Rodagem do DF (DER/DF), da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e da Companhia Energética de Brasília (CEB).


As intervenções desta quinta (14) começaram justamente na alça de acesso à EPTG pelo Pistão, que será alargada e ganhará mais uma faixa. Em 18 de maio deve iniciar a obra na Avenida das Palmeiras, que terá sentido único no planejamento da rota dos desvios.


“Essa alça está sendo alargada para dar fluidez ao trânsito em virtude das interferências da obra do túnel. A gente sabe que terá um impacto no trânsito, mas fizemos estudos para causar o menor impacto possível”, explica o secretário de Obras, Luciano Carvalho.


“É importante reforçar que para as obras de desvios de trânsito não haverá qualquer interdição no fluxo atual dos veículos”, esclarece Ricardo Terenzi, subsecretário de acompanhamento e fiscalização de obras do GDF.


Expectativa

Quem circula pela região ficou curioso com as máquinas e operários em serviço nesta quinta (14). O comerciante Eduardo Guimarães de Araújo reconhece que usa pouco a região porque o trânsito é péssimo. “Mas, com essa obra, pelo menos o pessoal que vai para Ceilândia poderá cruzar o caminho direto. Vai facilitar, principalmente para o transporte público”, aponta.


O motoboy Airton Xavier aponta que o seu serviço ficará ainda mais rápido. “Vai acabar com esse engarrafamento aqui”. O gerente de vendas Luis Siqueira, por sua vez, conhece bem a região e lembra o quanto aguarda a obra. “Estamos há 10 anos esperando por esse acontecimento.”


O túnel

Com investimento de R$ 275,7 milhões e previsão de entrega para fevereiro de 2022, o túnel fará uma ligação subterrânea para quem segue para Ceilândia, pela via Elmo Serejo, além de oferecer uma via alternativa pela superfície para o Centro de Taguatinga.


Isso evitará a retenção de veículos nos semáforos do centro de Taguatinga. Com a conclusão da obra, os carros que estiverem na Avenida Elmo Serejo, sentido Plano Piloto, vão mergulhar pelo túnel e sair na Estrada Parque Taguatinga (EPTG).


Do outro lado, aqueles que chegarem a Taguatinga pela EPTG também passarão por ele até o início da Via Estádio, saindo logo após o viaduto da Avenida Samdu. Vias marginais darão acesso às Avenidas Comerciais e Samdu Sul e Norte.


Na avaliação do secretário de Obras, Luciano Carvalho, trata-se de uma construção essencial e estratégica para a mobilidade urbana do DF. “Por muito tempo, as obras do projeto do Corredor Eixo Oeste ficaram engavetadas, reféns de decisões judiciais. Esta gestão aceitou os desafios, resolveu os problemas jurídicos, assegurou recursos orçamentários e, agora, vai começar efetivamente a obra do túnel de Taguatinga, talvez a obra mais simbólica desta gestão”, destacou Carvalho.


“A obra do túnel é muito complexa, tem extensão de quase um quilômetro. Ela é muito similar a do acesso ao aeroporto de Brasília, são obras muito parecidas. O túnel vai alterar o centro de Taguatinga, vai redefinir todo o centro da cidade para melhor”, aponta o representante do consórcio Novo Túnel, Cássio Miari.


A grandiosidade da obra 



Foto: Divulgação/Novacap

? Valor: R$ 275,7 milhões (R$ 275.744.558,87)


? Extensão do túnel: 1.010 metros, dos quais 180 metros no trecho de emboque e 830 metros cobertos


? Volume de concreto que será utilizado: 90 mi metros cúbicos


? Quantidade de aço que será utilizado: 8 milhões de quilos


? Contenções em parede diafragma: 65 mil metros quadrados


? Escavação subterrânea: 160 mil metros cúbicos


Boulevard Taguatinga

Se por um lado o túnel irá desafogar o trânsito para os mais de 135 mil veículos que circulam pela região, por outro a atual Avenida Central se transformará em um boulevard arborizado que oferecerá uma paisagem inteiramente diferente para a população, com foco nas pessoas e no comércio da região. Além do paisagismo, as calçadas serão revitalizadas e os estacionamentos ampliados.


O fluxo de veículos concentrará transporte público (como o BRT) de moradores e frequentadores da região central da cidade. A previsão é de que Taguatinga ganhe um centro ainda mais vibrante e moderno, com consequente valorização imobiliária e comercial.


O Túnel de Taguatinga faz parte do Corredor Eixo-Oeste, que terá 38,7 quilômetros de extensão e ligará Ceilândia (Sol Nascente) ao Plano Piloto (Eixo Monumental e Estação Asa Sul), passando por Taguatinga.


No projeto do Corredor Eixo-Oeste, está previsto o alargamento de pistas e a construção de faixas exclusivas nas principais vias de ligação do Sol Nascente com o Plano Piloto, como a Hélio Prates, Estrada Parque Indústrias Gráficas (EPIG), chegando ao Eixo Monumental; e a Via Setor Policial Militar (ESPM), para acesso ao Terminal da Asa Sul.


Os 38,7 quilômetros de extensão vão ligar Ceilândia ao Plano Piloto, passando por Taguatinga. O Eixo Oeste beneficiará diretamente a população do Plano Piloto e regiões administrativas de Ceilândia, Taguatinga, Samambaia, Águas Claras, Vicente Pires e Guará. Também serão contempladas, indiretamente, as regiões de Brazlândia e de Águas Lindas/GO.


* Este texto foi alterado às 20h36 de 14 de maio de 2020


* Com informações da Secretaria de Obras





Compartilhar

Fale com a diretoria. Você gostaria de enviar uma mensagem diretamente, com sugestões, ideias ou mesmo críticas?